Busca por estabelecimento:

Últimas Notícias

GERAL

 

Novo espaço para o lazer

5 AGO 2017


Por Sibyla Loureiro

Quem acessa a Rua Dr. Abel Capela, uma das principais do bairro de Coqueiros, sequer imagina que no final da via existe um belo espaço para o lazer. Trata-se de uma pracinha, construída há sete anos, depois de uma ampla mobilização dos moradores do entorno. Abandonado desde àquela época, o local, no entanto, está servindo de dormitório para moradores em situação de rua e de passagem para marginais que praticam assaltos nas redondezas e fogem pela Via Expressa. Com apoio da Folha de Coqueiros, que divulgou o descaso do poder público em matéria na edição de abril, os moradores novamente se mobilizaram e elaboraram um projeto para a recuperação da praça.

“O primeiro passo já foi dado. A Floram plantou algumas árvores e a Comcap fez a limpeza do lugar”, diz Karina Machado. Síndica do Residencial Ibiza, Karina e um grupo de vizinhos – Tereza Garcez, Eva Souto, Sebastião dos Santos, oTião, Joceni Cavalheiro e Airton Farias – pretendem transformar o local num espaço de convivência entre jovens e adultos e de brincadeira para as crianças. “Para isto, precisamos da ajuda de todos os moradores”, afirma Karina, destacando as propostas do projeto de revitalização da praça. Entre elas, o plantio de árvores; a instalação de uma academia para os idosos; reforma dos bancos; iluminação e o fechamento do acesso à Via Expressa. “Assim, teremos mais segurança”, adianta a síndica, que mora no segundo andar do prédio e já foi assaltada três vezes.

Já o parquinho precisa de uma reforma total. De acordo com os moradores, a situação está precária e será necessário derrubar quase todos os brinquedos e instalar novamente. Por falta de conservação, os equipamentos estão quebrados, as madeiras estão podres colocando as crianças em risco. “Escuto o dia inteiro as mães ou responsáveis gritando com as crianças: não senta aí que é perigoso”, lembra Eva Souto, que mora ao lado da pracinha. São pregos soltos no escorregador, tábuas faltando nos balanços, gangorras sem apoio, além de outros tantos problemas. A ideia é colocar grama ao invés da areia que é usada atualmente.

“Já estamos em busca de orçamento para reforma do parque infantil”, adianta Tereza Garcez. Segundo ela, a ideia é conseguir a colaboração de toda a vizinhança para revitalizar o local e, após, fazer a manutenção. No momento, diz Tereza, temos a promessa da Floram de recuperar os brinquedos até conseguirmos recursos para investir em novos equipamentos. “A iniciativa, além de promover o lazer e trazer segurança para todo o bairro, vai valorizar os imóveis do entorno”, completa Karina.


Fotos